Header Ads

Há exatos 30 anos, o funk metal era febre mundial; relembre 5 álbuns lançados em 1989!

O Red Hot Chili Peppers foi um dos pioneiros no funk metal
Por Bruno Eduardo

Os anos 70 trouxeram três novos gêneros musicais: metal, funk e hip-hop (ou 'rap), e os três gêneros coexistiram pacificamente por muito tempo, até que nos anos 80 surgiram bandas que tentaram fundir os elementos-chaves do rock / metal com baixo funkeado e os vocais rap / hip-hop. Isso sem contar com os flertes ao reggae, dub, ska e world music misturados no mesmo pote. Essa mistura de influências negras com guitarras distorcidas logo ganhou um nome: funk metal.

A cena funk metal (ou funk rock) dos anos 80 foi inicialmente saudada na imprensa especializada como "o futuro do rock", mas a verdade, é que qualquer cena tão fértil e estranha como essa seria capaz de queimar a mente dos amantes de rock de forma tão brilhante num período onde a divisão de ramos musicais já se encontrava bastante organizada. Mesmo assim, o período de excitação do funk metal foi um dos mais breves da história, e com isso, apenas um punhado de bandas foi capaz de transformar aquela febre em sucesso a longo prazo. Isso sem dizer, que a maioria dessas bandas mais bem sucedidas, precisou logo abandonar o rótulo e expandir para outras áreas a fim de conseguir manter-se relevantes em suas trajetórias. 

Para o crítico musical Carlos Eduardo Lima, o estilo ganhou popularidade por conta dos Red Hot Chili Peppers, que segundo ele, traziam fortes referências da música negra dos anos setenta. "O Red Hot Chili Peppers pegou coisas do Parliament Funkadelic, Jimi Hendrix e Sly & The Family Stone e fez uma mistura disso no seu som", disse CEL, em exclusiva ao "E o Assunto é Rock", no Youtube. A verdade, é que para entender essa tendência musical que embalou o mundo entre meados dos anos 80 e o início dos anos 90, o ideal é que você procure álbuns lançados entre 1986 e 1993, já que para muitos o primeiro disco de funk metal da história foi I Against do Bad Brains.

Outra banda importante para a epidemia do funk metal foi o Living Colour, que além de todo balanço e riqueza sonora, trazia também músicos virtuosos. "O Living Colour é até hoje a grande banda de funk metal que já existiu e existe", afirma Carlos Eduardo Lima. O grupo de negros nova-iorquinos, que foram apadrinhados pelos Rolling Stones, chegava ao seu segundo disco (Time's Up) quando o gênero estava no topo das rádios do mundo inteiro. Isso, porque em 1989 - um ano antes de Time's Up chegar ao mercado e um ano depois do disco de estreia do grupo - aconteceu um fenômeno musical que derrubaria as portas do rock / metal tradicional: várias bandas essenciais para a formação deste gênero lançariam discos quase que ao mesmo tempo. 

Então separamos abaixo os discos de funk metal lançados no ano de 1989, ano fundamental para proliferação desse estilo e que merecem ser relembrados com atenção. Para mais sobre outras bandas importantes do funk metal, assista o vídeo no final do artigo.

TOP 5 funk metal álbuns lançados em 1989:

RED HOT CHILI PEPPERS - Mother's Milk (EMI, 1989)
Em 1989, os Chili Peppers davam um passo definitivo em sua carreira. O lançamento de Mother's Milk transformou um grupo quase underground em fenômeno global. Foi neste álbum que o grupo estreou, o que muitos fãs consideram a formação clássica da banda, que já vinha com o vocalista Anthony Kiedis e o baixista Flea, nos anos anteriores. Mas aqui há a adição essencial de dois nomes importantes para a história do grupo: o guitarrista John Frusciante e o baterista Chad Smith. Além de toda porralouquice sonora do grupo, há covers improváveis para algumas lendas negras como Jimi Hendrix ("Fire") e Stevie Wonder ("Higher Ground").

FAITH NO MORE - The Real Thing (Slash / Warner Bros, 1989)
O terceiro álbum do Faith No More (o primeiro com o vocalista Mike Patton) deixou o guitarrista Jim Martin muito mais livre para brincar com riffs trash-metal em pancadas como "Surprise! You're Dead!", e no instrumental esotérico de Woodpecker From Mars. Mas o FNM foi muito mais além disso. Catapultados pelo superhit "Epic", o grupo chegou ao mainstream e rodou o mundo inteiro, sendo o grupo mais bem sucedido do funk metal naquele momento. No Brasil então, nenhuma banda tocava mais nas rádios e MTV que o grupo liderado por Mike Patton em 1990. Logo depois, a banda se cansaria dessa "fama", e seguiria um rumo mais sombrio e cheio de inserções sonoras no maravilhoso Angel Dust.

PRIMUS - Suck On This (Caroline, 1989)
O Primus sempre se destacou de seus contemporâneos por investir numa viagem com pitadas de jazz, ambient, prog e avant-garde. Tudo isso, elaborado pela incrível habilidade de Les Claypool - e suas linhas de baixo sobre humanas. De todas as bandas citadas no artigo, o Primus permaneceu perto do funk rock, mesmo após o fim do auge comercial. Antes de entrarem no estúdio para dois álbuns excepcionais (Frizzle Fry e Sailing The Seas Of Cheese), a banda decidiu ter o seu primeiro registro em uma apresentação ao vivo na Califórina, que resultou nesse Suck On This, que já traz versões de algumas músicas que seriam clássicas para os fãs da banda, como "John The Fisherman" e "Tommy The Cat" (mais tarde regravado com Tom Waits).

URBAN DANCE SQUAD - Fio Mental Para O Globo (Triple X, 1989)
O grupo holandês Urban Dance Squad é uma das banda mais subestimadas do funk rock mundial - embora muitos definam o grupo - erroneamente - como rap-rock. A grande verdade mesmo, é que pouca gente fala deles nos dias de hoje, mas eles são uma das principais influências de alguns nomes cultuados no gênero, como DeFalla e Rage Against The Machine. O grupo lançou cinco discos de estúdio na carreira, sendo o primeiro, Mental Floss For The Globe seu melhor trabalho até hoje. O grande sucesso do álbum é "Deeper Shade of Soul", que utiliza samples de uma canção de  Ray Barretto ("A Deeper Shade of Soul"), lançada em 1968.

24⁄7 SPYZ - Harder Than You (Relativity, 1989)
Este é o primeiro disco dessa banda nova-iorquina, e também um dos mais autênticos no assunto funk metal. O 24⁄7 Spyz nunca teve a mesma fama que a maioria dos grupos pilares do gênero, mas era influência para alguns deles, como o próprio Faith No More, que sempre os citavam nas entrevistas. Harden Than You sintetiza de forma exata o aceno do rap-metal para os anos noventa. O fato de seu guitarrista se apelidar de Jimi Hazel (depois de Jimi Hendrix e Eddie Hazel do Parlament) fala muito sobre as influências da banda, que soube unir riffs pesados e vocais cheio de balanço com poucos fizeram na história.

Quer saber mais sobre o funk metal, as bandas, e seus discos? Assista abaixo a terceira edição do "E O ASSUNTO É ROCK", especial funk metal, com participação do crítico musical Carlos Eduardo Lima.

Nenhum comentário: