Últimas

Post Top Ad

Your Ad Spot

Jimmy London & Rats agregam forças em ótimo álbum de inéditas

Jimmy & The Rats: agregam forças em álbum de inéditas [Foto: Felipe Diniz]
 

Jimmy & The Rats

Só Há um Caminho a Seguir
⭐⭐⭐⭐ 4/5

Por  Ricardo Cachorrão Flávio 


Logo após a cisão no Matanza, em 2018, Jimmy London encontrou abrigo na rapaziada do RATS, banda carioca formada por Fernando Oliveira (banjo e bandolim), Kito Vilela (guitarra e voz), Gajo Loko (acordeão e tin whistle), Bruno Pavi (baixo) e Pedro Faucom (bateria). Em meio a algumas versões do Matanza, do próprio Rats, alguns covers e com músicas em parceria logo de cara, o grupo foi formando um repertório bacana, coeso e cheio de energia.


Se nos tempos de Matanza a maior referência era o country rock de Johnny Cash e um saloon enfumaçado, agora temos como ideia a seguir o celtic punk de The Pogues, Flogging Molly ou Dropkick Murphys em um típico irish pub! O inconfundível vozeirão de Jimmy encontrou a cama perfeita no som dos Rats e, após uma bem sucedida campanha de crowdfunding, eis que está na boca do forno Só Há um Caminho a Seguir, trabalho com 14 faixas inéditas que tem tudo para agradar a todos os fãs.


O álbum abre com "Pra Nunca se Entregar", primeiro single e música de trabalho que brada em seu refrão “persistência, desobediência, sangue nos olhos, sede de vitória” já tem clipe rodando nas plataformas digitais e deixa o recado que a banda não está nessa para brincadeira, veio pra vencer. Narrando uma viagem de navio ao longo do álbum por mares bravios em busca do Velho Oeste, Jimmy & Rats prestam homenagens, primeiro a "Anne Bonny", conhecida pirata irlandesa do século XVIII e mais adiante a 'um tal' de "M.O.T.O.R.H.E.A.D.", em faixa que dispensa maiores explicações.


Jimmy não dá voz sozinho ao trabalho, tanto que em "Mesmo Sem Crime Algum", Fernando Oliveira mostra o valor instrumental do Rats vem de longa data, tendo o vocal característico do ex-Matanza como um agregador de talento inquestionável. "Baltazar" é uma dessas que apresenta vocais alternados e a diferença dos timbres se mostra bastante interessante. "Papo Firme", "Sai da Minha Frente", "A Idade da Razão" e "O Carinho Certo da Pessoa Errada" são faixas curtas que se completam, alternando rapidez em alguns momentos e passagens mais tranquilas, me faz imaginar a bagunça que será quando finalmente todo mundo estiver vacinado e pudermos ter novamente shows de rock. E shows com Jimmy London como frontman, sempre foram foda!


"À Deriva", peça instrumental que encerra esse trabalho, nos deixa a espera do que vem adiante. Se quando se reuniram, Jimmy & Rats era apenas um projeto, hoje é uma banda com grande futuro e, esperamos que tenha vida longa.

Post Top Ad

Your Ad Spot