Header Ads

test

Rock in Rio Lisboa: Haim faz primeiro show de rock do festival e cumpre bem a tarefa

Este Haim mostrando atitude no primeiro show de rock do festival
Por Marcelo Alves

Se ao ouvir os dois discos do Haim alguém tinha alguma dúvida quanto a possibilidade de a banda da Califórnia ser uma boa escalação para o dia do Muse, o primeiro do Rock in Rio Lisboa, elas se dissiparam após a uma hora de show que as irmãs fizeram no parque da Bela Vista. 

Embora nos dois álbuns de estúdio, Days Are Gone (2013) e “Something to Tell You” (2017), a banda soe um pouco pop rock, ao vivo ela é bem mais roqueira e mostrou-se um bom aquecimento para os artistas principais do primeiro dia: o Bastille e o Muse. 

Formada pelas irmãs Este (baixo), Danielle (guitarra) e Alana (guitarra e teclado), o Haim fez um show consistente que foi conquistando aos poucos o público presente no festival. "Tivemos que trazer o girl power para Lisboa" - disse Alana, a mais extrovertida e que mais interagiu com o público durante o espetáculo. 

As três irmãs cresceram numa família de músicos e sabem tocar diversos instrumentos. Mas só Alana mostra um pouco destes dotes ao se revezar no teclado, um bumbo e na guitarra. Danielle, porém, desfilou alguns solos de guitarra, enquanto Este chamou a atenção e divertiu pelas caras e bocas que fez enquanto tocava o seu baixo que a faziam parecer mais uma versão feminina de Gene Simmons, do Kiss

Algumas canções do Haim soam um pouco açucaradas, como “Ready for you” e “Falling”, ou não são tão boas, caso de “Don’t save me”. Porém, no palco as três colocam tanta energia que o show acabou sendo uma boa surpresa. 

No Palco Mundo, Diogo Piçarra faz show de homenagens
Cantor homenageou o guitarrista Zé Pedro, do Xutos e Pontapés
Antes da banda californiana, o cantor Diogo Piçarra abriu a série de shows do palco mundo com o seu pop rock português. O show do popular cantor do Faro, vencedor do reality show “Ídolos”, em 2012, animou a galera que desafiou o calor que fazia no fim de tarde em Lisboa. 

Em sua apresentação, Diogo cantou sucessos da sua iniciante carreira como “Até o fim” e “História” e levou parceiros para dividir o palco com ele como o duo brasileiro Anavitória e o fadista Marco Rodrigues. Com Anavitória, Diogo cantou “Trevo”, canção de muito sucesso em Portugal. Já com Marco, ele cantou a balada “O tempo”. 

Diogo também fez uma homenagem ao guitarrista do Xutos e Pontapés, Zé Pedro, que morreu no final do ano passado em consequência de uma doença hepática. Ele cantou “Homem do Leme”, da banda de rock portuguesa que também se apresentará no Rock in Rio na sexta-feira que vem. Foi um dos momentos mais emocionantes da sua apresentação. 

Nenhum comentário: