Últimas

Post Top Ad

Your Ad Spot

Rock In Rio: Raimundos e CPM 22 fazem show com altos e baixos mas agradam no final

Badauí agitou muito no show do CPM 22 com os Raimundos [Foto: Adriana Vieira]
Por  Leo Coutinho 

Num show com bons e maus momentos, Raimundos e CPM 22 dividiram a abertura do Palco Mundo neste segundo dia de Rock In Rio. Com hits do passado, as bandas intercalaram seus respetivos sucessos e fizeram o público pular.

Razoavelmente desafinado, Digão utiliza de seu grande carisma pra fazer o público cantar forte os sucessos dos Raimundos do passado. Os Raimundos não lançam novidades desde 2014, com o fraco álbum Cantigas de Roda, que foi completamente esquecido no repertório.

Fernando Badauí tem um perfil diferente do companheiro de palco. Mais contido nas andanças pelo palco, recebe do público um pouco menos de empolgação. Porém, sucessos como "Dias Atrás" e "Tardes de Outubro" conseguem fazer os presentes pular e cantar a plenos pulmões. Assim como Digão, Badauí também desafinou em vários momentos do show.

Os dois comandantes de suas bandas fizeram questão de contar ao público sobre a admiração mútua entre as bandas e que ali tinha crescido uma amizade de verdade. Badauí rasgou elogios ao Raimundos, banda com muito mais tempo de mainstream que o CPM 22.

Esquecendo o boicote das bandas nacionais ao Rock In Rio em 2001, Digão fez questão de agradecer ao evento e citou Roberto Medina pelo nome. Agradeceu a oportunidade e parecia genuinamente feliz em tocar no evento. Já o CPM 22 não tem histórico de problemas com o Rock In Rio e inclusive tem um disco Ao Vivo no festival e Fernando Badauí também agradeceu a oportunidade de tocar no dia do Foo Fighters, uma das gigantes do rock and roll do momento.

Finalizando forte com "Eu Quero Ver o Oco" e "Um Minuto Para o Fim do Mundo", as bandas fizeram o feijão com arroz, sem novidades e sem inventar, e abriram bem a primeira noite rock and roll do evento.

Post Top Ad

Your Ad Spot