Últimas

Post Top Ad

Your Ad Spot

The Adicts promove um verdadeiro 'carnaval punk' em São Paulo

The Adicts fazendo carnaval em São Paulo [Foto: Ale Galvão]
Por Ricardo Alfredo Flavio

Os droogs estão de volta ao Brasil, dois anos após a última visita, e desta vez Monkey (o vocalista Keith Warren) e seus companheiros, trazem na bagagem o álbum “And It Was So!”, lançado no final de 2017, com direito a edição nacional, o que não é comum aos discos da banda.

A sexta-feira começa com o som da banda paulistana Os Excluídos, que mandou seu honesto punk rock 77 ainda com a casa vazia, contando com humor do vocalista e guitarrista Ronaldo Lopes, que brincou com a plateia perguntando “o que vocês estão fazendo aqui? O Adicts toca só daqui uma hora”! E vamos lá! Ronaldo, Caio, André e Raphael fizeram bonito, e o público presente cantou junto a maioria das músicas, aplaudiu as indiretas de Ronaldo contra o atual governo e a lembrança de lutas do Dia Internacional das Mulheres. Mandaram muito bem seu recado... sempre trilhando pelo km 77.

Depois de curto intervalo, regado ao som de Ramones na casa, as luzes se apagam e The Adicts tomam o palco para mostrar em pouco mais de uma hora um balanço de sua história. Uma carreira que, apesar de longeva, não possui tantos álbuns (são 10 de estúdio em 44 anos de existência), eles se dedicam mesmo a estrada, e tocam por todo o mundo em longas turnês.

Depois da conhecida gravação que sempre abre a entrada da banda nos palcos, que mistura Rossini, Purcell e Ramones -“Blitzkrieg Bop”, vem as manjadas, e sempre esperadas, “Let’s Go” e ”Joker in the Pack” e já dão o tom de festa do que vem pela frente, com confetes, serpentinas e Monkey atirando suas cartas de baralho na plateia, num verdadeiro carnaval punk, uma semana após o término do inferno de Momo.

A turnê é do último álbum, “And It Was So!”, e são tocadas boas faixas dele, como a canção título ou as ótimas “Talking Shit” e “Gimme Some To Do”, mas o que agita mesmo são os velhos hinos, que nunca podem faltar, como “Numbers”, “Tango”, “Bad Boys” ou “Chinese Takeaway”, que, é claro, se fazem presentes.

Como esperado, o público vem abaixo quando executam o mega-clássico “Viva La Revolution”, de seu álbum de estreia “Songs of Praise”, de 1981, e, nesse clima, o público empolgado entoou em uníssono o hit do carnaval e ”Hey, Bolsonaro VTNC”, foi o grito de ordem... a banda, sem entender muito, agradeceu aos gritos efusivos, e mandam outro hit na sequencia “You’ll Never Walk Alone”, com direito a explosões, mais confetes e bolas gigantes voando por toda a plateia.

A festa brasileira dos Adicts vai chegando ao final, infelizmente a data para Curitiba foi cancelada por um problema particular de um dos membros da banda, e “Ode to Joy” encerra a sempre avassaladora apresentação dos THE ADICTS. E um show que mesmo com canções novas, não apresenta grandes novidades, mas, é sempre ótimo de rever! Energia de sobra e muita qualidade em todos os detalhes.

Post Top Ad

Your Ad Spot