segunda-feira, 1 de maio de 2017

Quebrou tudo! Suicidal Tendencies faz show devastador com Dave Lombardo no Imperator

Foto: Rodrigo Simas/ARTS Live Frames
Mike Muir mandou recado aos políticos brasileiros em noite inesquecível no Rio
Por Rom Jom

Quem compareceu ao Imperator na última quinta-feira para assistir um verdadeiro show de hardcore skate protagonizado por nada mais do que Suicidal Tendencies teve o que procurava. A casa não se encontrava tão cheia, porém, contava com a verdadeira “suicidal family” no qual atingia todas as gerações. E a noite prometia ser uma grande surpresa para todos.

Sem delongas, Mike Muir entrou no palco acompanhando dos seus amigos de banda e executou sem dó a acelerada - e forte - “You Can’t Brig Me Down”. O público reagiu com uma roda de pogo que tomava a maior parte da pista. Não podemos deixar de registrar também, que quem acompanha a banda na bateria nesta turnê é Dave Lombardo, um dos fundadores do Slayer. A técnica de Lombardo se encaixa perfeitamente à rapidez das músicas do Suicidal. Isso ficou nítido em “Freedumb”, por exemplo, onde teve até espaço para uma parada com pedal duplo. Evidente que não o crossover do ST não tem nada a ver com o thrash metal que ele segurou por anos no Slayer ou o grindcore apresentado em bandas como Fantômas (que ele é o baterista original), mas o crescimento sonoro imposto pelo baterista veio forte na rapidez de “I Shot Reagan” e na dobradinha feroz de “War Inside my Head” / “Subliminal”. O público pôde sentir este feeling contagiante por toda a apresentação que teve o conjunto de guitarras pesadas da dupla Dean Pleasants e Jeff Pogan e o groove de Ra Diaz no baixo - o chileno tentou interagir com o público em vários momentos utilizando um “portunhol”.
Foto: Rodrigo Simas/ARTS Live Frames
Dave Lombardo (fundo) comandou a locomotiva sonora do Suicidal Tendencies
Mike, o único membro original da banda, comanda como ninguém a animação e o discurso político. Sim, teve até um recado para os políticos brasileiros: “Vocês merecem ter um país digno e com políticos melhores! Não devem ser famosos somente por ser o país das olimpíadas ou copa do Mundo”, disse antes de “Clap Like Ozzy”, faixa do último, e bom CD: 'World Gone Mad', lançado no ano passado.

Em “I Saw Your Mommy” o público é convidado a subir no palco e tudo o que acontecia no chão foi para o palco - incluindo uma roda de pogo. Um momento marcante para muitos que puderam assistir Mike ao lado de Dave descendo a mão na bateria. Após o fim todo mundo retornou aos seus lugares e ainda foram presenteados com “Cyco Vision” – muito mais rápida que a versão original. Ainda teve a antológica “How Will Laught Tomorrow” antes de “Pledge Your Allegiance” finalizar a apresentação onde o público mais um a vez foi convidado ao palco para ficar com a banda, desta vez até o show ser finalizado.

Depois de toda essa festa foi bem fácil ver a satisfação do público. Não importa quantas vezes alguém já viu uma apresentação do Suicidal Tendencies, porque, por experiência, eles sempre irão surpreender. 

0 comentários:

Postar um comentário