terça-feira, 16 de maio de 2017

'O Mundo Ainda Não Está Pronto' é um tributo digno e merecido ao Pato Fu

Pato Fu completa 25 anos de carreira e ganha disco tributo
UM TRIBUTO AO PATO FU
"O Mundo Ainda Não Está Pronto"
Independente; 2017
Por Bruno Eduardo


Uma das bandas mais importantes do rock nacional está completando 25 anos de estrada. O Pato Fu - que já foi considerado pela conceituada revista Time como uma das dez melhores bandas não americanas do mundo - acaba de ter sua obra revisitada de forma justa em 'O Mundo Ainda Não Está Pronto'. Trinta bandas independentes se reuniram para prestar essa homenagem ao grupo mineiro, com versões instigantes, escolhidas de forma livre pelos artistas que participaram deste projeto. Com isso, a coletânea une de forma muito bem acabada um conjunto de canções improváveis e que mantém a mesma liberdade artística que marcou a carreira da banda formada por Fernanda Takai, John Ulhoa e Ricardo Koctus. 

Nesta coletânea bem sacada, é possível encontrar alguns hits óbvios e bem interpretados, como a versão psicodélica de "Sobre O Tempo" pelas mãos da banda carioca The Outs, "Pinga" - num ritmo reggae acústico do João Perreka e os Alambiques - e "Agridoce" no pop rock dos Estranhos Românticos. O mesmo acontece com "Depois", que ganhou da galera do Serapicos uma das melhores roupagens sonoras do tributo. No entanto, os momentos mais legais deste 'O Mundo Ainda Não Está Pronto' fica reservado principalmente para quem fugiu do roteiro datado, proporcionando assim, novos atrativos à canções antigas. 

Em "Isopor", por exemplo, Gilber T e os Latinos Dançantes utilizam vocais cheios de efeitos espaciais e remetem aos Mutantes, principal influência do Pato Fu. Há também quem escolheu por mostrar a banda mineira em versão rock vitaminado, cheio de guitarras e distorção, como a galera do Floreosso em "Made in Japan" e a banda Vênus Café, que fez de "Me Explica", um hard rock dos bons. Já o pessoal do Dum Brothers relembrou - em ótima performance - uma das melhores canções do aclamadíssimo 'Ruído Rosa' ("2 malucos"). Destaque também para o Molodoys com "Eu Sou o Umbigo do Mundo", Djamblê e sua "Água" com toques de Tim Maia e a estranhíssima execução de "Menti Pra Você Mas Foi Sem Querer" do Felappi.

'O Mundo Ainda Não está Pronto' é uma releitura fundamental de uma banda que mesmo quando surfou em altas ondas do mainstream, nunca perdeu sua essência instintiva. Talvez por isso, é difícil desprezar uma ou outra versão deste tributo, já que levando-se em consideração toda a obra do Pato Fu, qualquer transpiração artística desse cenário independente acaba soando de alguma forma honesta com o que eles sempre se propuseram a fazer. Essencial!

0 comentários:

Postar um comentário