Header Ads

test

Rock in Rio 2015: Korn celebra nu-metal em show disputado no Palco Sunset

Foto: Adriana Vieira
Frontman: Jonathan Davis e seu pedestal personalizado
Por Rom Jom

O grito de “Are you ready?” do vocalista Jonathan Davis foi um verdadeiro convite ao público que lotava os arredores do Palco Sunset - o que deixou o local completamente intransitável. Comemorando vinte anos de lançamento do seu primeiro álbum (homônimo, 1994) o Korn subiu ao Palco Sunset para surpreender a todos. A banda abriu com a feroz “Blind”, e seguiu na mesma ordem de seu debut: “Ball Togue”, com versos inclusos de Snoop Dogg (“Lodi Dodi”), “Need To” e “Clown”, foram um presente surreal para os ávidos fãs da banda, que se espremiam na grade. O baixo do Fieldy, como sempre, se manteve fiel em todas as músicas, e soava como uma rolo compressor de tão grave. Mas ainda era só o início. 

Em seguida, a insanidade tomou conta nos acordes de “Here to Stay” - hit vencedor do Grammy em 2002. Eles ainda tocaram “Coming Undome”, “Did My Time” e a bela e “Got the Life” do popular Follow the Leader (lançado em 1998) - surpresa até para os mais fanáticos. Outro grande momento foi quando Jonathan usou uma gaita de fole para anunciar “Shoots and Landders”, outra do álbum de estreia da banda. O público já estava indo loucura quando o coral forte de “Somebody Someone” acabou de colocar tudo abaixo. Finalizando, as derradeiras de sempre: “Falling Away For Me” e superhit “Freack On The Leash”. 

Foto: Adriana Vieira
No talo! Fieldy fez tremer as estruturas com o alto volume de seu baixo
O único ponto questionável da apresentação, foi a não utilização do telão de fundo, já que essa é uma turnê comemorativa. Durante todo show, eles mantiveram apenas o nome da banda estampado, mostrando que efeitos e imagens não era a ideia da proposta. E não eram mesmo.

Muitos irão dizer que o show do Korn foi digno de Palco Mundo. Sim, em comparação ao que pudemos assistir até agora neste Rock in Rio, a apresentação dos caras foi grande demais para um stage secundário. Porém, o Sunset fez com que a banda ficasse mais perto de seus fãs, transformando a atmosfera do show em algo próximo a uma comemoração particular - e funcionou perfeitamente. 

"O Nu-Metal é apenas uma fase, e essas bandas irão sumir", diziam os críticos na década de 90. Porém, o show desta noite no Rock in Rio foi uma prova de que se depender do Korn, o gênero continua renovado por muitas e muitas gerações. Are You Ready?

2 comentários: