quinta-feira, 2 de julho de 2015

Use Your Illusion foi o último exagero da banda mais perigosa do planeta

Dois discos duplos e uma megaturnê no auge da fama
Por Bruno Eduardo

Pouco antes do grunge invadir de vez o mainstream, o Guns N'Roses fabricou aquele que seria o último suspiro de sua supremacia comercial. Após um excelente disco de estreia e um segundo lançamento que rendeu o super hit "Patience", a banda decidiu apostar em dois álbuns duplos, ou seja: quatro LPs de uma só vez. Um exagero, de acordo com o guitarrista Slash - mas que combinava perfeitamente com o modelo robusto do grupo naquele momento. Aliás, é sempre bom lembrar: ninguém era maior que o Guns N' Roses em 1991.

Para conceber as duas partes de Use Your Illusion, eles tiveram que sobreviver ao último capítulo dos devaneios provocados pela ideologia sex, drugs and rock and roll - perseguida pela banda desde 1985. A mudança para Chicago e a entrada do baterista Matt Sorum coincidiram com as apresentações do grupo na segunda edição do Rock in Rio - onde apresentaram algumas faixas do álbum em primeira mão. 

Muitos afirmam que o período de feitura de Use Your Illusion foi fundamental para que a banda começasse a se deteriorar internamente. Os meses de estúdio serviram para aumentar as divergências pessoais entre os integrantes - que acabou culminando no pedido de dispensa do guitarrista Izzy Stradlin. Slash, por exemplo, chegou a declarar que teve de se contentar em gravar trinta e seis faixas em 36 dias, quando o que ele queria mesmo era um disco curto, com apenas dez faixas - no mesmo modelo de Appetite For DestructionOs mandos e desmandos de Axl o incomodavam, é verdade, mas o guitarrista também vivia uma viagem de volta às drogas. De acordo com o próprio, a faixa "Coma" foi composta durante um delírio provocado pela heroína.

Dividido em I e II, Use Your Illusion foi lançado em setembro de 1991, e totaliza mais de 30 milhões de cópias vendidas no mundo inteiro e dez singles nas paradas de sucesso. Ambas as capas são baseadas na tela renascentista "A Escola de Atenas" - sendo uma amarela e a outra azul. O álbum traz um conjunto de canções ambiciosas e que deixam um pouco de lado o hard rock rasgado de Appetite. Curiosamente, algumas faixas foram escritas nos primórdios da banda e podem ser encontradas em uma das primeiras demos do grupo, batizada de Rumbo Tapes - como "Back Off Bitch", "Bad Obsession" e "The Garden". 

A busca por algo maior - artisticamente falando - deixava evidente a participação de Axl como principal compositor neste trabalho, assim como a inclusão de novos elementos (pianos e vocais femininos). Por falar nisso, é o primeiro disco do Guns N' Roses com o tecladista Dizzy Reed, que entrou no grupo em 1990. Entre os maiores sucessos estão duas versões covers - "Live An Let Die", de Paul McCartney e "Knockin On Heaven's Door" de Bob Dylan - e duas baladas épicas "November Rain" e "Don't Cry". Das músicas mais pesadas, o maior destaque foi "You Could Be Mine", que fez parte da trilha sonora de O Exterminador do Futuro 2

Para a maioria dos fãs, os melhores momentos de Use Your Illusion estão em sua segunda parte. Faixas como "Civil War" e "Estranged" refletem de forma genuína a proposta ampliada que o grupo queria mostrar na época do lançamento. Grandiosidade que fez parte da turnê de divulgação do disco. A Use Your Illusion Tour durou 28 meses, sendo até hoje uma das maiores da história do rock. Mesmo com amplo sucesso e shows nos maiores estádios do mundo, ela ficou marcada por diversos cancelamentos e confusões com o público. Numa dessas, Axl Rose desceu do palco para brigar com um fã que o fotografava utilizando flash e abandonou o show logo depois - o cantor acabou amargando alguns dias na cadeia por isso.

No que diz respeito ao ponto de vista histórico, Use Your Illusion não é tão pontual como Appetite For Destruction, mas ele traz o Guns N' Roses em suas maiores proporções. Todos os exageros cometidos pela - na época - maior banda de rock do planeta podem ser encontrados aqui, e permanecem intactos até hoje.

0 comentários:

Postar um comentário