Últimas

Post Top Ad

Your Ad Spot

Rock in Rio: Nile Rodgers embala sucessos do Chic em show "pista de dança"

Nile Rodgers em mais um bom show no Rock in Rio [Foto: Adriana Vieira]
Por  Bruno Eduardo 

É um privilégio para qualquer amante da boa música ter a oportunidade de presenciar ao vivo um dos maiores arquitetos musicais da história. O curioso - e igualmente fantástico - é que muitos ali, à frente do Palco Sunset, sequer eram nascidos quando Nile Rodgers e o baixista Bernard Edwards formaram o Chic em 1977 e embalaram as pistas do mundo inteiro com hinos do quilate de "Le Freak", "I Want Your Love" e "Good Times". E muita gente ali também não sabia que Rodgers foi alicerce para grandes nomes da história, como por exemplo, a parceria com David Bowie em "Let’s Dance" ou o vasto catálogo de artistas produzidos por ele em décadas, em qual estão inclusos Madonna, The B-52s, INXS, Mick Jagger, Duran Duran e Joss Stone

Num dos melhores números que o Rock in Rio recebeu nessa edição, Nile Rodgers e Chic, botaram todo mundo para dançar ao som de "Chic Cheer", canção do segundo álbum do Chic, lançado há mais de quatro décadas, seguida por "Dance, Dance, Dance" e "Everybody Dance". Mesmo que o guitarrista levasse o posto principal do palco, a apresentação foi embalada pelas cantoras Kimberly Davies e Folami e pelo ótimo baixista, Jerry Barnes. Outras trilhas sonoras que aumentaram a temperatura e elevaram ainda mais o clima de discoteca foram "Upside Down", de Diana Ross, e "We Are Family", reconhecido facilmente por fãs de todas as gerações na Cidade do Rock.

O guitarrista também fez questão de lembrar o período difícil que passou: "Há seis anos meus médicos me disseram que eu tinha câncer muito agressivo. Eu me sinto o homem mais sortudo do mundo por estar aqui no Rock in Rio com a minha banda, e curado do câncer". Outro fato que vale destacar é que tudo foi executado na força de um time musical de colocar respeito. Com adição de dois tecladistas, metais, vozes maravilhosas, a guitarra de Rodgers só abrilhantava o conjunto.

Evidenciando a importância atemporal, o grupo trouxe para o palco "Get lucky", gravada pelo Daft Punk em parceria com o guitarrista em 2013, e emendou em seguida com outra parceria gravada 30 anos antes ("Let's Dance", de David Bowie). Já "Le freak" transformou o palco num verdadeiro baile, com muitos convidados (incluindo artistas) dançando ao som de "Good Times" - um dos maiores sucessos das pistas de todos os tempos. Showzaço.

Post Top Ad

Your Ad Spot