Últimas

Post Top Ad

Your Ad Spot

Rock in Rio: Goo Goo Dolls não se livra do estigma de 'one hit band' em show morno

Johnny Rzeznik em show no Rock in Rio [Foto: Adriana Vieira]
Por  Marcelo Alves 

Com mais de 30 anos de carreira, o Goo Goo Dolls pisou pela primeira vez no Rio de Janeiro tentando provar que não é apenas uma “one hit band”. Conhecido do grande público pelo sucesso “Iris”, música da trilha sonora do filme Cidade dos Anjos (1998), a banda liderada pelo cantor e guitarrista Johnny Rzeznik e pelo baixista Robby Takac, porém, não conseguiu escapar do estigma diante da recepção fria de boa parte da plateia que não fazia parte do seu grupo de fãs.

Rzeznik chegou a brincar ao começar os primeiros acordes de “Iris”, música que fecha o show. "Vocês conhecem essa? Podem cantar comigo!", disse o cantor, antes de iniciar a música mais esperada do show.

Com um set list de 14 canções, o Goo Goo Dolls privilegiou mais um segundo momento da carreira com músicas tiradas principalmente a partir do álbum Dizzy up The Girl, sexto da carreira do grupo e que, ao ser lançado em 1998, alçou a banda ao sucesso por causa de “Iris” e de “Slide”, que também fez sucesso, mas passou despercebida pelo grande público. Foram quatro canções deste álbum, entre elas também “Black Balloon” e “Broadway”, muito queridas pelos fãs.

Com um disco novo lançado neste mês, o Goo Goo Dolls também apresentou duas novas canções no show. Tanto “Miracle Pill”, faixa-título do disco, quanto “Indestructible” são canções que seguem o estilo de rock básico do Goo Goo Dolls. Elas são muito semelhantes a outras músicas do grupo, como “So Alive”, talvez a que provocou mais reações da plateia depois de “Iris”.

Mas no geral o Goo Goo Dolls não deixou uma marca forte na Cidade do Rock. Faltou mais repertório conhecido para servir de fato como um aquecimento para o Bon Jovi

Post Top Ad

Your Ad Spot