Últimas

Post Top Ad

Your Ad Spot

Fundamental nos 90's, "Americana" do Offspring completa 20 anos com edição comemorativa

The Offspring reunido na época em que lançaram o álbum "Americana"
Por Bruno Eduardo

O The Offspring foi mais uma banda na história do punk, que ganhou cores alternativas por conta de seu sucesso comercial. Seus dois primeiros álbuns, The Offspring, de 1989, e Ignition, de 1992 , eram punks diretos e fáceis de usar. Foi uma fase crua, direta ao ponto e auto-explicativa. Embora houvessem algumas insinuações sonoras - surf rock e rock alternativo em particular - eles eram nada mais que apenas uma banda punk da Califórnia.

Bem, isso mudou com o seu fantástico terceiro álbum, Smash de 1994. Impulsionada por três grandes sucessos - “Come Out and Play”, “Self Esteem” e “Gotta Get Away”, ainda clássicos do rock nos dias de hoje - Smash vendeu seis milhões de cópias nos Estados Unidos e 11 milhões no mundo inteiro, tornando-se álbum independente mais vendido de todos os tempos. Foi exatamente aí que o The Offspring expandiu o trabalho de seus dois primeiros discos, chegando ao que seria o seu som real. 

O tal punk melódico nada mais era que punk original com pitadas de surf, rock alternativo, hardcore e um toque de influências orientais. O terceiro álbum do Offspring, junto com Dookie do Green Day no mesmo ano de 1994 e … And Out Come the Wolves do Rancid no ano seguinte, ajudou a forçar a porta do mainstream - fechada na época apenas para o grunge - para a entrada do punk, que naquela época, sofria ajustes necessários para enfim voltar às rádios com força total.

A banda não captou a mesma coesão sonora no trabalho posterior, Ixnay on the Hombre (1997), que vendeu apenas um quarto de Smash. Mesmo assim, garantiu um par de sucessos para o currículo ​​("All I Want" e "Gone Away"). Mas foi no álbum seguinte que o Offspring retornou com tudo. Americanalançado no final de 1998 foi um dos maiores sucessos comerciais da década e virou cantoria entre os jovens. Tudo isso por conta de uma trilogia inquestionável de hits rock top-10 ("Pretty Fly", "Why Don't You Get A Job" e "The Kids Aren't Alright"). 

Com Americana, o quarteto formado pelo vocalista e guitarrista Dexter Holland, o guitarrista Kevin “Noodles”, o baixista Greg Kriesel e o (então) baterista Ron Welty aparecia como opção viável ao sucesso epidêmico de Californication, dos Chili Peppers e There is Nothing Left To Lose do Foo Fighters. O ano de 1999 foi provavelmente o último ano de ouro do rock mainstream nas rádios do mundo inteiro.



Os singles do álbum confirmaram a importância do grupo como um dos grandes nomes da nova década. "The Kids Aren't Alright" foi talvez o que de mais forte o grupo tenha deixado dessa fase. As boas passagens de guitarras, liderada pelos riffs eficazes de Noodles e um vídeo clipe notável, transformaram a canção no ponto alto de Americana, musicalmente falando. No entanto, a memória do álbum é quase que sempre representada por “Pretty Fly (For The White Guy)”, que se tornaria uma espécie de modelo para futuros singles ("Original Prankster", "Hit That" e "You're Gonna Go Far, Kid"). Seguida de um vídeo clipe comicamente ridículo, "Pretty Fly" apresenta uma crítica aos jovens brancos suburbanos abraçando a cultura negra. É um sucesso pronto. Um tiro excitante de melodias e refrão poderoso.

Mas o que ninguém pareceu entender na época, é que embora fosse um disco chiclete comercial, haviam discussões sociais importantes em Americana. "The kids Aren't Alright" por exemplo, revelava o interior sombrio da vida de um jovem classe média, culminando no que seria hoje a doença do novo século (depressão). "She's Got Issues" fala sobre autoestima, "Walla Walla" sobre criminalidade, e "Pay the Man" traz queixas contra impostos e excessos do governo. Escondido atrás de hits radiofônicos de verão, Americana é o maior recado do Offspring para a consciência social. 

O sucesso de Americana foi uma tendência natural para os discos posteriores, e uma maçante perseguição de hits-rádio, resultando em outros sucessos regulares, como Conspiracy of One (2000). No entanto, a banda perdeu um pouco sua relevância como novidade e manteve-se estável na manutenção da fórmula, e hoje aparece como um dos poucos nomes que resistiram à transformação do mercado sem nunca sucumbir. E grande parte dessa resistência conquistada em muitos anos de estrada, cai na conta direta de Americana.

Para comemorar os 20 anos de Americana, o The Offspring está lançando uma edição limitada em Vinil vermelho, com direito a um pôster e um grande adesivo. O lançamento estará disponível no dia 30 de novembro e a pré-venda pode ser adquirida AQUI.

Post Top Ad

Your Ad Spot