sábado, 23 de setembro de 2017

Segundo dia do São Paulo Trip é marcado por show inesquecível de Bon Jovi

Bon Jovi repete bom show do Rock in Rio no São Paulo Trip
Por Karla Beltrani

Como diriam: Nada como um dia após o outro, ou melhor, nada como um show após o outro.

É exatamente assim que se pode definir a apresentação do Bon Jovi neste sábado (23) no Allianz Parque.

Às 21:18 o telão acende e já anuncia o começo do show, com o vídeo da Tour “This House Is Not For Sale” que abre com a mesma música, álbum mais recente da banda.

O show segue com "Raise Your Hands", "Knockout", "You Give Love a Bad Name", "Born To Be My Baby", "Lost Highway" e "Born To Follow". Muitas das músicas tocadas no Rock In Rio, mas em uma ordem diferente, o que se viu foi um Bon Jovi diferente do festival carioca, ele estava mais entusiasmado e com muito mais energia, nem parecia o mesmo vocalista!

Dono de um carisma enorme, de danças e gracinhas no palco, Jon seguiu sem medo.

Um dos pontos altos do show e que fez o público cantar junto a plenos pulmões o refrão de "Lay Your Hands On Me" e "In These Arms". A incrível interação da banda, um vocalista revigorado, é verdade sim que o Bon Jovi no auge dos seus 55 anos já não canta mais como antigamente, é notável que sua voz está mais grave e ele já não alcança mais os mesmos tons, mas para o fãs da banda e do vocalista isso realmente pareceu não importar, prova disso, um estádio lotado, pessoas chorando, jovens, adolescentes com os pais, marmanjos com suas esposas loucas pelo sorriso, romantismo e todo o carisma do Bon Jovi. 
O clássico "Bed Of Roses" levou as mulheres a loucura e aos berros, até uma fã subir no palco e concretizar o sonho de muitas ou de todas as mulheres presentes no estádio, Bon Jovi abraçou, beijou e dançou com a fã, mostrando o porque somos todas apaixonadas por ele.

O show ganhou uma versão acústica de "Saturday Night", "It´s My Life" agitou o público, seguindo "Dead or Alive", mas "Keep The Faith" foi um show a parte de toda a banda, com muitos solos de teclado, guitarra, baixo, bateria, muita percussão e até o Bon Jovi tocando maracás, um tipo de chocalho, mostrando o quanto ainda é versátil e como frontman sabe dar ao seu público um show pra guardar na memória.

Por mais que alguns dos novos integrantes sejam desconhecidos do público, vale ressaltar que são excelentes músicos e a interação entre eles com o Jon é muito boa, destacando o guitarrista Phill X, que de forma alguma se compara ao ex guitarrista Richie Sambora, mas tem feito um bom trabalho junto com a banda.

"Bad Medicine" termina a primeira parte do show e o bis não deixa por menos, a mais esperada da noite por muitos fãs, alguns diziam, ele não vai cantar "Always" e para a surpresa e o choro de muitos, Bon Jovi o fez!

O Allianz Parque inteiro iluminado por celulares, casais abraçados e bexigas vermelhas pelo estádio, o esforço de uma banda inteira e a determinação de um vocalista para fazer um show incrível esse foi o sentimento de muitos!
Em "Living On A Prayer", Bon Jovi fica aparentemente emocionado e com os olhos marejados diante da reação do público, é recíproco Jon!

Pra quem viveu como um rockstar durante anos, muitas vezes no limite, chegar aos 55 anos e ver um estádio lotado é realmente para emocionar qualquer um e por mais que você mude, que a sua voz mude, que você envelheça a sua essência sempre estará lá e isso explica tudo.

O show fecha com outro grande hit e clássico, "These Days" com Bon Jovi agradecendo aos amigos, aos fãs e a banda por todo apoio e suporte nesses anos todos, deixando o público novamente emocionado!

E o recado fica claro: “This House Is Not For Sale” (Esta casa não está à venda) 

0 comentários:

Postar um comentário