Últimas

Post Top Ad

Your Ad Spot

Kid Vinil representou como ninguém todos os amantes de rock no Brasil

Kid Vinil foi um dos ícones do rock Brasil nos anos oitenta e noventa
Por Ricardo Cachorrão Flávio

Recebi a notícia ontem...TRAVEI! Quis expressar algo... Não conseguia!

Qualquer pessoa que gosta de rock no Brasil, pode negar, pode nem saber, mas de alguma forma, deve algo a ele. KID VINIL era o cara do Magazine, aquele que eu imitava nas festas de família quando tinha 10 ou 11 anos de idade, e ficava cantando e dançando loucamente junto de meus primos e irmão, a música "Sou Boy" - um de seus maiores sucessos, lançados nos anos oitenta.

Admito que nunca gostei muito de ouvir rádio, mas ele foi o cara que me fazia parar para ouvir e eu dedicava meu tempo com prazer para escutar sua voz na 89 FM e também na Brasil 2000. E ele era o cara que eu gostava de assistir também no histórico Som Pop - primeira fonte de video clipes, que rodou na TV Cultura bem antes da chegada da MTV no Brasil. É aquele que eu, com pouco menos de 15 anos de idade, ia ver toda segunda-feira no Teatro Franco Zampari, ali no Bom Retiro, em frente à Fatec, onde acabei estudando, nas gravações do programa Boca Livre (que hoje é copiado de forma menos interessante nas grandes redes), da mesma TV Cultura.

Sempre que me pegava olhando minha estante de discos - que tem aproximadamente uns 1.000 itens, todos bem organizadinhos - eu ficava pensando: "um dia quero chegar perto do Kid Vinil".

O encontrei algumas vezes pessoalmente. Várias vezes para dizer a verdade. Nunca fomos muito próximos, mas ele sempre se mostrou uma pessoa doce, gentil e educada. Kid Vinil se foi e nem eu sabia o quanto de "culpa" ele teve na minha educação - já que me apresentou caras no palco, que muitos hoje são meus amigos. Kid me ensinou muito!

Antonio Carlos Senefonte, o pai do Kosmo, o radialista, o apresentador, o cantor, o executivo de gravadora, o professor, o Kid Vinil! Já está fazendo muita falta.

Descanse em Paz!

Post Top Ad

Your Ad Spot