DISCOS: RATOS DE PORÃO (SÉCULO SINISTRO)

RATOS DE PORÃO

Século Sinistro

Bruak Records; 2014

Por Luciano Cirne






O tempo passa, o tempo voa, e o R.D.P. está cada dia mais sujo e agressivo! Apesar de nunca ter parado de fazer shows, João Gordo e seus asseclas não lançavam um CD de inéditas há 8 anos. O último foi “Homem Inimigo do Homem”, de 2006 - se descontarmos o split EP com a banda grindcore espanhola Looking For An Answer e a coletânea de sobras de estúdio e faixas raras de 2012 “No Money, No English”. 

Pelo visto, os acontecimentos recentes do Brasil deixaram eles inspirados e um novo disco acabou por se fazer necessário: Temos letras vociferando contra a repressão policial nos protestos (“Conflito Violento”); a Copa do Mundo (“Grande Bosta”); o povo que faz justiça com as próprias mãos e sai espancando bandidos por aí (“Sangue e Bunda”, que conta com a participação no mínimo inusitada do porquinho de estimação do João Gordo, Atum, fazendo grunhidos dignos de um filme de terror – mas podem ficar tranquilos, a banda garante no encarte que o suíno não foi maltratado... ainda bem!); gente que se expõe nas redes sociais postando tudo o que faz (“Viciado Digital”); além de contar com um cover corretíssimo dos punks suecos do Anti-Cimex (“Progeria of Power”, que tem na guitarra o ilustre convidado Moyses Kolesne, do Krisiun). Tudo obviamente tocado na velocidade da luz, distorção no talo e gritado furiosamente por João Gordo, que diga-se de passagem, evoluiu muito como letrista (“Boiada pra Bandido” é com certeza uma das melhores letras que o Ratos de Porão já fez), além de estar cantando de um modo mais claro na maioria das músicas, provavelmente porque elas estão muito mais puxadas para o metal do que para o crust dos álbuns anteriores. 

O único senão é que, como eles vieram de uma série de discos praticamente perfeitos (“Carniceria Tropical”, o EP “Guerra Civil Canibal”, “Onisciente Coletivo” e o “Homem Inimigo do Homem”), a comparação com os mesmos acaba sendo inevitável e TALVEZ "Século Sinistro" acabe ficando um pouco obscurecido frente aos demais. Quem é fã do RDP já sabe o que esperar e não vai se decepcionar, mas se você nunca ouviu a banda - tem algum roqueiro que se preze no Brasil que ainda não o fez?? -, posso dizer que 'Século Sinistro' é um ótimo cartão de visita.

Bruno Eduardo

Jornalista e repórter fotográfico, é editor do site Rock On Board, repórter colaborador no site Midiorama e apresentador do programa "ARNews" e "O Papo é Pop" nas rádios Oceânica FM (105.9) e Planet Rock. Como crítico cultural, foi Editor-chefe e colaborador do Portal Rock Press, e colunista do blog "Discoteca" da editora Abril. Desde 2005 participa das coberturas de grandes festivais como Rock in Rio, Lollapalooza Brasil, Claro Q é Rock, Monsters Of Rock, Abril Pro Rock, Summer Break Festival, Tim Festival, entre outros. Na lista de entrevistados, nomes como Black Sabbath, Aerosmith, Queen, Faith No More, The Offspring, Linkin Park, Legião Urbana e Titãs.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
SOM-NA-CAIXA-2