Header Ads

Annie Haslam sobre a primeira vez do Renaissance no Brasil: 'prêmio por não ter desistido'

Foto: Divulgação
Annie Haslan falou com exclusividade sobre a primeira vez do grupo no Brasil
Por Bruno Eduardo

Com quase 50 anos de estrada, o Renaissance, um dos pioneiros do rock progressivo britânico, chega Brasil pela primeira vez para uma série de cinco shows. A turnê começa no dia 24 de maio, provavelmente em Niterói (ainda a confirmar) e segue depois para São Paulo (Espaço das Américas, no dia 25), Rio de Janeiro (Vivo Rio,  no dia 26), Porto Alegre (Auditório Araújo Vianna, no dia 27), e Belo Horizonte (Palácio das Artes, no dia 28). Para saber mais sobre os shows, conversamos por telefone com a simpática Annie Haslam, vocalista da banda e conhecida por sua incrível voz de cinco oitavas. 

A vocalista não fez mistério sobre o suposto setlist e falou um pouco sobre o que os fãs podem esperar nos shows da banda. "Vamos cantar algumas canções clássicas renascentistas como Mother Russia, Ocean Gipsy, Let it Grow, Sounds Of the Sea, Ashes Are Burning e algumas de nosso novo álbum, Symphony Of Light". Ao contrário do Renaissance, Annie já esteve no Brasil em outras sete oportunidades. Mas por que demorou tanto para que Annie viesse ao Brasil com o grupo que a consagrou? Ela responde:

Muita gente não sabe. Mas nós quase viemos em 79, na turnê do disco A Songs For All Seasons. Não aconteceu por um problema de logística na época", confidenciou.
Apesar de nunca ter se tornado um grande fenômeno de vendas, o Renaissance, que teve origem no antigo The Yardbirds, conseguiu formar na década de 70 uma legião cativa de admiradores, com seu rock progressivo, que se inspirava na música erudita - principalmente em alguns álbuns considerados clássicos pelos fãs de progressivo, entre eles 'Ashes Are Burning' (1973) e 'Scheherazade And Other Stories' (1975). Mas Annie não esconde o carinho por um trabalho em especial: 'Prologue', primeiro com ela na frente da banda. "Esse disco é muito importante para nós. Ainda mais que foi o meu primeiro disco na banda (risos). O que deixa ele mais importante ainda. Prologue significa o início. Estávamos começando a nossa jornada juntos e haviam algumas alterações consideráveis na banda". Mas a vocalista também reconhece que o álbum seguinte, 'Ashes Are Burning', foi o catalisador da carreira do grupo e que marcaria de vez a formação clássica do Renaissance com Dunford, Jon Camp, John Tout, Terence Sullivan e Annie.

Em 2012, uma fatalidade colocou em xeque a carreira da banda. O guitarrista e um dos principais integrantes da história do Renaissance, Michael Dunford, faleceu após voltar de uma turnê. No entanto, a perda de Dunford não fez com que Annie desistisse de levar o projeto em diante. De acordo com a vocalista, ela acreditou que a continuação do trabalho seria a vontade dele.

Tínhamos acabado de gravar um novo álbum e foi devastador quando ele morreu. Mas eu sabia que Michael iria querer que eu continuasse tocando. Era fácil eu desistir naquele momento. Mas decidimos continuar e fomos premiados, fazendo um monte de coisas incríveis nesses últimos anos. E uma delas é poder enfim tocar no Brasil
Além de seu trabalho com o Renaissance, Annie Haslam também é conhecida pelas pinturas. Inclusive, é dela a arte de capa do disco Grandine Il Vento, lançado em 2013 pela banda. Annie costuma levar suas pinturas nas turnês, e de acordo com ela, vende as telas por preços populares. Pintar nunca foi uma escolha para a cantora, que descobriu esse dom de forma instintiva. "Eu acordei um dia e uma voz na minha cabeça disse: é hora de começar uma pintura a óleo. Digo-lhe que era uma voz na minha cabeça e veio logo a cor azul, e eu comecei a pintar e nunca mais parei. Eu adoro isso! Eu amo tanto quanto amo cantar". Ela garante que vai trazer algumas pequenas pinturas para vender no Brasil e pergunta para este humilde jornalista se ele estará no show. "Provavelmente no Rio", respondo. Ela então finaliza com um afago: "Ow, eu amo o Rio!".

A turnê Songs For All Times, que chega ao Brasil e reúne os clássicos mais reverenciados da banda, conta com a seguinte formação do Renaissance: Annie Haslam (vocal), Rave Tesar (teclados), Tom Brislin (teclados e voz), Mark Lambert (guitarra e vocais), Frank Pagano (bateria, percussão e vocais) e Leo Traversa (baixo e vocais). As apresentações fazem parte da Top Cat Series, sequência de shows internacionais promovida pela Top Cat Produções Artísticas.

SÃO PAULO
Data: 25 de maio de 2017
Local: Espaço das Américas
Endereço: R. Tagipuru, 795 - Barra Funda
Horário: 20h (Abertura da casa) / 22h (Início do show)
Ingressos:
SETOR PLATINUM - FILA 1 a 4: R$420 / R$210
SETOR AZUL PREMIUM - FILA 1 a 7: R$340 / R$ 170
SETOR AZUL - FILA 8 a 15: R$300 / R$150
SETOR A, B, C e D: R$260 / R$130
SETOR E, F, G e H: R$220 / R$110
SETOR I e J: R$220 / R$110
SETOR K e L: R$220 / R$110

RIO DE JANEIRO
Data: 26 de maio de 2017
Local: Vivo Rio 
Endereço: Av. Infante Dom Henrique, 85 – Parque do Flamengo
Horário de início do Espetáculo: 22h
Abertura da casa: 20h
Censura: 16 anos
Ingressos:
Camarote A: R$320
Camarote B: R$280
Camarote C: R$200
Balcão: R$180
Frisa: R$190
Plateia 01: R$320
Plateia 02: R$280
Plateia 03: R$240
Plateia 04: R$200
Plateia 05: R$190

PORTO ALEGRE
Data: 27 de maio de 2017, Sábado
Local: Auditório Araújo Vianna
Endereço: Av. Osvaldo Aranha, 685
Horário: 21h
Ingressos:
Plateia Alta Lateral: R$210 / R$105
Plateia Baixa Lateral: R$270 / R$135
Plateia Alta Central: R$290 / R$145
Plateia Baixa Central: R$360 / R$180
Plateia Baixa GOLD: R$360 / R$180

BELO HORIZONTE
Data: 28 de maio, Domingo
Local: Palácio das Artes
Endereço: Av. Afonso Penas 1.537, Centro.
Horário: 19h
Classificação Livre
Plateia I: R$260 /R$300 (1o e 2o lotes inteira)
Plateia II: R$220 / R$260
Balcão: R$180 / R$220

Nenhum comentário: