sábado, 12 de novembro de 2016

Debaixo de chuva, Guns N' Roses emociona fãs e homenageia Leonard Cohen em SP

Foto: Katarina Benzova
Axl Rose canta sob forte chuva no primeiro show em SP
Por Karla Beltrani

Em grande estilo, o Allianz Parque recebeu na noite desta sexta-feira (11) o primeiro show da banda Guns N' Roses em São Paulo, com a turnê "Not in This Lifetime", que reúne Axl, Slash e Duff - três integrantes da formação original. Recheado de efeitos sonoros e visuais - com labaredas de fogo, fogos de artifício e chuvas de papel - o grupo proporcionou uma noite inesquecível aos seus fãs. 

Como já era esperado, o show atrasou um pouco (nada comparado ao histórico de Axl Rose) e começou às 21h30 ao som de "It's So Easy", de cara, ovacionada pelo público. E seguiu recheado de grandes clássicos, principalmente do álbum 'Appetite For Destruction'. "Mr. Brownstone", "Welcome To The Jungle" e "Rocket Queen" deram o tom logo no início e agitaram o público. Em "Estranged", um fator surpresa deixou a noite ainda mais especial: uma chuva forte surgiu para lavar a alma de fãs e banda. O repertório contou com 26 músicas, incluindo os megassucessos "Don't Cry", "Nightrain", "Sweet Child O' Mine" e as versões eternizadas pelo grupo de "Live And Let Die" e "Knocking On Heavens Door". O show também contou com duas músicas do álbum Chinese Democracy de 2008, a faixa-título e "Better". 

Com olhares atentos, os mais jovens pareciam hipnotizados ao poder de ver no mesmo palco o trio, principalmente nos solos de Slash - sempre ovacionado pelos fãs - e na presença de Duff. Já Axl Rose não poupou as famosas dancinhas, e também arriscou algumas corridas pelo palco. Os velhos agudos, claro, não são mais como antes, mas continua empolgando e encantando. Faltou apenas um pouco mais de interação com o público - Axl falou pouco com os fãs, talvez umas três ou quatro vezes no máximo - mas nada capaz de tirar o brilho da apresentação. O trio veio acompanhado do tecladista Dizzy "fuckin" Reed - que fez parte da formação clássica do grupo nos anos noventa -, além do guitarrista Richard Fortis, Frank Ferrer na batera e da tecladista Melissa Reese.

Foto: Katarina Benzova
Slash hipnotizou os fãs com seus solos eternos 
Talvez no melhor momento da noite, Slash puxou um trecho de "Wish You Were Here", clássico do Pink Floyd, que fez entoar o refrão entre luzes de celulares brilhando por toda parte do estádio. Em seguida, apareceu Axl Rose no piano para tocar uma das músicas mais esperadas da noite, "November Rain", que contou com bexigas vermelhas na plateia.

Outros clássicos da fase 'Use Your Illusion', como "You Could Be Mine", "Civil War" e "Coma" também tiveram seu espaço garantido no setlist e mantiveram a energia lá em cima. Para a tristeza dos fãs, que não queriam ser acordados desse sonho, a noite chegou ao fim ao som de "Paradise City", que veio acompanhada de luzes espetaculares e chuva de papel picado. Ainda rolou uma homenagem ao cantor Leonard Cohen nos telões. Não tinha como ser melhor.

0 comentários:

Postar um comentário