Header Ads

test

Rock in Rio Lisboa: Impecável, Jessie J melhora o ânimo de portugueses após eliminação na copa

Jessie J mostra carisma e faz ótimo show no Rock in Rio Lisboa
Por Marcelo Alves

Jessie J entrou no palco mundo com uma missão ingrata. Levantar o ânimo dos portugueses menos de meia hora depois da eliminação da seleção de Cristiano Ronaldo parra o Uruguai  na Copa do Mundo. E parece que não havia melhor pessoa para realizar este trabalho do que Jessie. 

De volta a Lisboa depois de quatro anos, a cantora inglesa distribuiu simpatia, atenção e conselhos. Muitos conselhos. Mostrou humildade ao abraçar um fã que agarrou o seu braço ao dizer que ela era igual a ele. Disse que as mulheres devem se sentir fortes e especiais enquanto cantava “Queen”, dedicou “Mamma Knows Best” a todos os país, especialmente as mães, que têm um dos trabalhos mais difíceis. E lembrou ainda da força que cada um tem, algo que, segundo ela, repete a todos que lhe dizem “Who you are”, um dos seus primeiro sucessos, salvou a vida. 

- Eu não salvei. Você salvou. Eu fui apenas a trilha sonora. 

Jessie foi a psicóloga ideal pós-derrota da seleção. Entrou no palco mundo enrolada na bandeira portuguesa e com um coração ao fundo, parte do cenário do seu show. Ao cantar “Nobody’s perfect”, uma de suas melhores canções, lembrou que ninguém é perfeito. Nem ela. E que ela nunca desejou ser perfeita. 

- Sei que vocês perderam uma partida hoje, mas vamos celebrar o que eles fizeram na Copa do Mundo. 

Simpática e bem-humorada, Jessie ainda brincou com os fãs que passavam diante dela na tirolesa.

E fez um show impecável. Acompanhada por uma boa banda, Jessie iniciou o show com “Do it like a Dude” já mostrando a que veio, levando ao Parque da Bela Vista sua mistura de soul, R&B e pop. Embora esteja em turnê de lançamento do seu novo disco, R.O.S.E., lançado no ano passado, a base do show é o primeiro álbum, “Who you are”, de onde saem sete das 14 canções tocadas no Rock in Rio.

Jessie é muito boa cantora e tem uma voz privilegiada demonstrada não apenas no show normal, mas também no pequeno set acústico formado por “Flashlight”, a boa “Thunder” e “Stand up”. Isso aliada à presença de palco tornam o seu show uma atração que dobra até os mais ranzinzas. Para não falar no seu jeito de “Quero ser sua amiga”, mostrando sempre um desejo de estar sempre próxima dos fãs.

Talvez o ponto mais baixo do show tenha sido a pausa de Jessie para trocar de roupa. Neste momento ela deixou o amigo Luke James no palco para cantar uma música. Apesar do apoio da estrela, Luke deu uma esfriada na plateia. Mas quando Jessie voltou para a sequência “Queen”, “Mama knows best”, “Bang Bang” e o hit “Price Tag”, a partida estava mais do que ganha. Ao menos no pós-jogo Jessie curou os corações feridos com sua voz e carisma. 

Mais cedo, Ivete Sangalo e Hailee Steinfeld aqueceram o público no último dia de festival
Ivete Sangalo, pela oitava vez no Rock in Rio Lisboa
Mais cedo, Ivete Sangalo subiu ao palco mundo para a sua 13ª participação no Rock in Rio. A oitava em Lisboa. A cantora baiana animou o público com o seu axé e simpatia e fez a plateia pular ao som de sucessos como “Festa”, “Sorte Grande”, “Beleza Rara”, “Eva” e “Tempo de alegria”. 

Ivete ainda chamou ao palco a cantora Daniela Mercury, com quem cantou “O canto da cidade”. 

Com o show antecipado por conta da decisão do Rock in Rio de transmitir o jogo de Portugal na Cidade do Rock, a jovem cantora Hailee Steinfeld subiu ao palco mundo uma hora e meia antes da programação oficial e fez quase um pocket show. Em 35 minutos cantou músicas do seu EP, “Haiz”, além de outros singles.

Hailee é uma novata no palco, mas tem uma carreira consolidada no cinema. Ela já participou de 36 produções e chegou a concorrer ao Oscar de atriz coadjuvante pelo seu papel em “Bravura Indômita” (2010). Mas entre as muitas adolescentes que estiveram na Cidade do Rock ela é mais conhecida por sua participação nos filmes “A escolha perfeita 2” (2015) e “A escolha perfeita 3” (2017). 

É do filme de 2015, inclusive, que saiu a música do ponto mais alto do seu show. Ela foi acompanhada em coro ao cantar “Flashlight”. 

A sua música, porém, ainda carece de mais personalidade e consistência. Além de, naturalmente, mais repertório. Hailee demonstrou no seu show que gosta de navegar pela música pop. Tem músicas para dançar, faz números com seus bailarinos e demonstra simpatia. Os fãs, é claro, curtiram. Ela ficou emocionada com a recepção no Rock in Rio. Mas não mostrou nada de novo ou que a fizesse se destacar entre as muitas cantoras do gênero.

Nenhum comentário: