quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Rock in Rio utilizará tecnologia para auxiliar o público nos sete dias de festival

Rock in Rio apresenta novidades para este ano (Foto: Diego Padilha / I Hate Flash)
Falta pouco para o início do Rock in Rio 2017 e a nova Cidade do Rock, localizada em parte do Parque Olímpico, já está praticamente pronta para receber o público no dia 15 de setembro, às 14h, quando abrem os portões. A programação do Rock in Rio 2017, que acontece nos dias 15, 16, 17, 21, 22, 23 e 24 de setembro, começa antes mesmo das catracas, quando bandas agitam o público que aguarda do lado de fora dos portões. Nesta edição, a Cidade do Rock conta com mais de 300 mil m2 e as inúmeras atrações espalhadas pelo parque. No total, são oito palcos, mais de 150 apresentações, além de brinquedos, lojas, espaço gastronômico e a Game XP, duas arenas dedicadas ao mundo dos games. Ao todo, serão 98 horas de festa durante os sete dias de festival para 700 mil pessoas.

A nova Cidade do Rock

Mais espaço e mais conforto. É isso que espera a produção do Rock in Rio ao público que passar diariamente pela nova Cidade do Rock. Os palcos Mundo, Sunset, Eletrônica e Street Dance serão dispostos de forma que o público possa transitar com mais facilidade e desfrutar dos espaços em sua totalidade. Já a Rock Street, que este ano será inspirada na África, ficará ainda mais colorida, com uma ampla área arborizada e terá ainda dois lagos artificiais com um espelho d’água de 1.640 metros quadrados.

O movimento das luzes seguirá o ritmo do arranjo criado pela orquestra austríaca Passion for Life especialmente para as apresentações. Os drones serão controlados por quatro pilotos e formarão imagens inspiradas no maior evento de música e entretenimento do mundo — arcos equalizadores, ondas de som, guitarras e a marca do Rock in Rio, entre outros.

Números

Ao todo são mais de 10 mil toneladas de equipamentos, 120 quilômetros de cabos, mais de mil banheiros ligados à rede pública, 2 mil latas de lixo e programas de beneficiamento de resíduos via cooperativas, além de 80 mil metros quadrados de grama sintética, 1 milhão de watts de som ou 30 mil kva de energia elétrica.

Alta tecnologia para incrementar o atendimento e a comunicação com o público

Nesta edição, o Rock in Rio usará a tecnologia para ampliar sua comunicação e aprimorar os serviços para o público dentro e fora da Cidade do Rock. As novidades passam por um bunker de comunicação no qual informações são geridas e fornecidas ao público por meio das redes sociais e ainda pela presença de beacons, que auxiliarão no envio de mensagens direcionadas para cada público do evento.

Um bunker de gestão de redes sociais foi montado. Nele, toda a operação de conteúdo acontece. É lá que a organização recebe os conteúdos da equipe que está em campo e distribui informações para cada uma das redes do evento. Cada uma com um papel estratégico na comunicação do festival, todos complementares. O objetivo é que ao final de cada dia de evento, todas as redes tenham passado para o público a experiência do Rock in Rio, porém cada uma de uma forma.

Presence ou Beacons

Ao longo do evento será feito um monitoramento de uma das grandes inovações tecnológicas para o festival, o Presence. Aqui a ideia é que através dos beacons, que são aparelhos de proximidade que emitem informações, por meio da tecnologia bluetooth, o evento consiga emitir mensagens que além de surpreender os usuários, também irão auxiliar as pessoas que chegam na Cidade do Rock. Entre as ações esperadas, estão, por exemplo, mensagens segmentadas por horário no qual o festival avisa as pessoas sobre o que está acontecendo naquele momento no Sunset, Mundo ou até nos demais palcos. Além de criar mensagens importantes e de última hora para pessoas que estejam em um determinado lugar dentro da Cidade do Rock.

Gestão de filas para brinquedos

Na hora de aproveitar os brinquedos, pode esquecer a fila. Pela segunda edição consecutiva, o público poderá agendar a ida ao brinquedo – Montanha Russa, Tirolesa, Roda Gigante e Mega Drop – só que desta vez utilizando a própria pulseira do ingresso. Graças à tecnologia RFID, basta encostar a pulseira nas estações de agendamento ao lado de cada brinquedo e realizar sua reserva junto a equipe de agendamento, de acordo com a disponibilidade de horário.

Carregamento de celular

Um serviço diferenciado para o público será a OPTree, um gerador fotovoltaico que transforma luz solar em energia elétrica. Se a bateria do telefone acabar antes de poder registrar ou compartilhar aquele momento da festa com os amigos, não precisa se preocupar. Na Cidade do Rock, o visitante terá acesso a carregadores de celular abastecidos pela luz solar. A OPTree tem capacidade de carregar até 10 aparelhos. Além disso, o mobiliário em formato de árvore, traz um momento de “refresco” enquanto carrega o celular.

Aplicativo Rock in Rio

O Rock in Rio lançou para esta edição o seu aplicativo oficial para celular. Os visitantes vão ter acesso a toda a programação do festival na palma da mão, inclusive aos horários dos shows de cada palco, além de ter a opção de criar e compartilhar sua própria programação, selecionando os shows de maior interesse, e ficar por dentro de tudo o que acontece durante os sete dias do evento.

Um mapa interativo da Cidade do Rock estará disponível tanto no app quanto no site do festival, com todos os pontos da nova Cidade do Rock, permitindo ao usuário se locomover com mais facilidade e até encontrar amigos através de uma funcionalidade do próprio aplicativo. Além disso, no app você encontra todos os serviços disponíveis, como lojas, brinquedos, restaurantes e muito mais. As pessoas com necessidades especiais também contam com uma área de informação. O aplicativo está disponível nos sistemas operacionais IOS e Android e é gratuito.

Cobertura #rockinrio2017

Continue ligado na nossa cobertura oficial Rock in Rio. Curta a nossa fã page no facebook e siga @rockonboard no twitter e instagram e tenha tudo antes.

0 comentários:

Postar um comentário