segunda-feira, 8 de maio de 2017

Atração do Maximus Festival, Red Fang volta ao Brasil querendo conquistar novos fãs

Foto: Divulgação
Red Fang vai apresentar músicas de seu novo disco, "Only Ghosts"
Por Rom Jom

Os americanos do Red Fang estão prestes a desembarcar pela segunda vez no Brasil como uma das atrações da segunda edição do Maximus Festival, que acontece no próximo final de semana em São Paulo, e o Rock On Board bateu um papo por telefone com o vocalista e guitarrista Bryan Giles para falar um pouco do mais recente disco do grupo e também sabermos das expectativas para os shows no Brasil.

Para quem não sabe, o Red Fang está na estrada deste 2009 e já possui 4 álbuns de estúdio. Em outubro do ano passado, eles lançaram seu último trabalho, intitulado 'Only Ghosts', que foi produzido pelo renomado Ross Robinson (que já trabalhou com bandas como Sepultura, Korn e Slipknot). O disco apresenta um som baseado no stoner rock, mas com um perceptível maior peso nas cordas, principalmente no baixo.
Para mim a principal diferença deste álbum para os outros foi a influência de Ross [Robinson]. Ele estava muito envolvido conosco e puxou a banda para ser o mais true e pessoal possível. E isso fez com que a essência de cada integrante dentro das músicas fosse captada. Foi uma experiência incrível essa gravação e mais pessoal para todos da banda. Então para nós ficou mais impactante porque conseguimos colocar toda essa energia nas músicas. Foi um trabalho gratificante de fazer.
Já fazem 5 anos desde a última vez que o Red Fang esteve aqui no Brasil - quando tocou no Festival Porão do Rock, em Brasília, e no Inferno Club em São Paulo. Bryan lembram muito bem do show na capital paulista. "Eu lembro até hoje deste show! Foi fantástico! As pessoas ficavam loucas com o som! Foi um show foda de fazer porque o público ficava bem próximo do palco e a troca de energia era maravilhosa! E fica muito mais fácil quando eu me divirto como o público", garante. Ao ser informado que as críticas do show foram as melhores possíveis, ele reagiu com surpresa. “Sério? Eu não sabia! Foram ótimos momentos mesmo”. Ainda sobre a última vez no Brasil, ele falou um pouco sobre a diferença entre tocar em um Festival e uma casa menor: 
São experiência distintas. Em um club as pessoas estão bem próximas e você praticamente sua junto com elas. Eu particularmente curto mais, é mais emocional esta proximidade. A conexão é maior. Em um festival você está em um palco maior, mais alto, e essa proximidade não existe. Então fica mais difícil de energizar. Mas é intenso da mesma forma e eu gosto de ambas. Mas se for para escolher uma, é claro que eu prefiro tocar em uma casa menor.
Na ocasião, a banda tinha saído de uma experiência única, que foi excursionar na turnê do seu segundo álbum 'Murder The Montains' de 2011, ao lado de bandas como Megadeth, Helmet, Mastodon e Down. "Éramos praticamente adolescentes na época e estávamos excursionando com bandas e artistas com 30 anos de estrada. Foi inacreditável estar com pessoas experientes porque naquele tempo tocávamos ainda em lugares pequenos. Crescemos muito como banda", disse.

O Red Fang a se apresenta em Porto Alegre na próxima sexta dia 11 (Pepsi On Stage) e em São Paulo no Maximus Festival, no dia 12 (Autodromo de Interlagos). As expectativas são as melhores possíveis. "Queremos tocar músicas do nosso novo álbum", confidenciou. Para uma banda que ainda busca maior espaço na cena mundial, essa é mais uma chance de mostrar seu trabalho e conquistar novos adeptos.
É mais uma oportunidade incrível para ganharmos novos fãs no Brasil. Então eu espero que tenhamos novas pessoas escutando nossas músicas para conseguirmos isso. Espero que as pessoas curtam nosso show. Fazem 5 anos que não vamos aí. Queremos nos divertir e ter um belo momento. 
Para finalizar, Bryan fez questão de mandar uma última mensagem ao público que estará nos shows da banda em Porto Alegre e São Paulo: "Brasil! Estamos muito animados em voltar! Teremos momentos ótimos! Nos vemos em breve!" Enquanto isso, você pode conferir o novo disco da banda, "Only Ghosts", AQUI.

0 comentários:

Postar um comentário