domingo, 26 de março de 2017

Lollapalooza 2017: Silversun Pickups, Jimmy Eat World e Catfish And The Bottlemen

Foto: Camila Cara
Dupla afiada: Brian e Nikki lideraram o show do Silversun Pickups
O show mais legal do Palco Axe neste domingo foi o da banda americana Silversun Pickups. Pouco conhecida no Brasil, o quarteto mostrou uma energia contagiante no Lolla, com faixas regadas a guitarradas de Brian Albert e o baixo no talo da simpática Nikki Moninger. Embora o repertório tenha sido escolhido para divulgar o seu último disco, Better Nature, o público teve a oportunidade - e privilégio - de ver ao vivo as faixas que remetem os primórdios do grupo, como as ótimas "Panic Switch" e "The Royal We", do essencial segundo disco da banda, Swoon, lançado em 2009. Além de instigante na parte sonora, o show do Silversun é totalmente baseado na energia da dupla Brian e Nikki, que agitam o tempo inteiro. Para quem mora no Rio de Janeiro, uma imperdível oportunidade na próxima quanta-feira (29) no Circo Voador, em noite que terá ainda o Cage The Elephant.
Foto: Camila Cara
O frontman Jim Adkins, o Jimmy Eat World no Lolla
Não há o que discutir. O melhor disco do Jimmy Eat World é o censurado Bleed American, lançado em 2001 (que teve seu título modificado por causa dos atentados ao World Trade Center). Isso ficou evidente no show do Lolla, que começou em ponto de bala com a faixa-título deste álbum. O grupo segue divulgando o seu novo disco, Integrity Blues (que é bom, diga-se de passagem). No entanto, o show perdeu um pouco de força após a ótima "Get Right" e só voltou aos eixos quando a banda decidiu dedicar o final quase que exclusivo ao seu álbum mais famoso. Ao todo, foram seis faixas de Bleed American, sendo que quatro tocadas em seqüência. Mesmo com uma recepção um pouco modesta do público, a banda deu gás durante toda a apresentação, que teve como destaque, lógico, a faixa "The Middle", que fechou o bom show do Lolla. Na terça-feira (28), o grupo se apresenta no Rio de Janeiro, onde divide o palco do Circo Voador com a banda Two Door Cinema Club.
Foto: Camila Cara
Van McCann comandou a cantoria dos fãs no Palco Ônix
O grupo britânico Catfish And The Bottlemen foi responsável por carregar um público juvenil até o palco Ônix, neste domingo. Formado no final da década passada, a banda mostrou que possui um surpreendente fã-clube no Brasil. Durante toda a apresentação, o que se viu foi um público que cantou todas as músicas em alto e bom som. Nem mesmo o vocalista do grupo, Van McCann, parecia acreditar na popularidade de suas canções com a garotada. Faixas como "Kathleen" e "Twice" foram levadas à plenos pulmões pela plateia, que parecia não se importar com o sol escaldante, que castigava de forma impiedosa. No fim, a banda seguiu o protocolo dos ídolos juvenis e exibiu a bandeira do Brasil para agradecer o carinho.

0 comentários:

Postar um comentário