sábado, 13 de fevereiro de 2016

'Black Sabbath', considerado a obra-prima do heavy metal, completa 46 anos

Foto: Black Sabbath (1970)
O primeiro disco do Sabbath é um dos mais influentes da história
Por Bruno Eduardo

O primeiro disco do Black Sabbath é considerado por muitos como a obra-prima do heavy metal. Embora alguns defendam a tese de que Led Zeppelin I, lançado no ano anterior, teria sido o responsável pela criação da coisa, é inegável que a grande maioria das bandas do heavy metal, surgidas nos anos posteriores, teriam no Black Sabbath a principal referência artística para suas obras. A grande temática encontrada no heavy metal atual, que hoje possui diversos segmentos, foi extraída principalmente dessa tese obscura e inovadora que quarteto de Birmingham criou em 1970. A importância de 'Black Sabbath' para a história do rock pesado é tão crucial, que hoje, exatos 46 anos depois de seu lançamento, fica-se a nítida impressão que o estilo continua se reinventando a cada audição do mesmo. Para ajudar você a entender a lenda, decidimos destacar algumas curiosidades, dessa que é a pedra inicial do que hoje em dia chamamos de heavy metal.

Blues Metal?

Numa época que não existia heavy metal, era difícil alguém conseguir definir o som do Black Sabbath. Para Geezer Buttler, a banda fazia um "blues pesado", pois era um ritmo lento e que possuía outros atrativos. Em "The Wizard", a banda inclui um diálogo brilhante entre riffs pesadíssimos e uma gaita estridente. Essa é até hoje, uma das músicas mais inclassificáveis da história do metal.

Disco gravado em um dia

A banda achou que um dia era tempo demais para gravar um disco, então se trancaram no estúdio e gravaram tudo ao vivo em uma mesa de apenas 4 canais. Segundo Iommi, eles isolaram Ozzy num canto separado da sala e foram tocando ao mesmo tempo. No total, foram doze horas de estúdio e a banda garante que nunca fizeram uma segunda versão da maior parte do que foi registrado. O segundo dia foi só para mixagem.

Sexta-feira 13

Como não podia deixar de ser, o Black Sabbath lançou seu primeiro disco numa sexta-feira 13. Eles receberam apenas 600 libras para fazer este trabalho. O disco saiu pela Vertigo, e foi produzido por Roger Bain.

Várias versões

Existem várias versões deste álbum espalhadas pelo mundo. Dependendo da versão, você pode encontrar uma variação no nome das canções. A europeia tem "Evil Woman" como a primeira faixa do lado B, enquanto a versão americana tem "Wicked World". Já a remasterizada de 1996 possui as duas. Quem tem a Black Box leva vantagem pela organização das faixas.

Sem trovoadas?

Ao colocar a agulha no LP, sinos, trovoadas e um som de chuva caindo causam uma atmosfera assustadora para o riff imortal de Tony Iommi, na abertura da faixa que leva o nome do grupo. Porém, há uma versão deluxe, lançada mais recentemente, com faixas alternativas. E uma delas, é de "Black Sabbath" sem o som adicional dessas trovoadas. Vale conferir, embora a grande maioria prefira a versão original.

Referências literárias

O disco trazia também muitas referências literárias. A mais marcante é na excelente "Behind the Wall of Sleep", baseada numa obra do escritor americano Howard Phillips Lovecraft, que por conta disso, acabou virando referências para outras bandas de heavy metal no futuro. Ele acabou tendo várias de suas obras citadas por bandas consagradas nas décadas posteriores - como Metallica e King Diamond.

Satânicos?

A fama de banda satânica e adoradora de "Lúcifer" foi criada aqui, neste trabalho inicial da carreira. Nenhum outro disco do Sabbath, da fase Ozzy, possui letras tão obscuras e com influências explícitas ao ocultismo (ouça "N.I.B."). Devido a isso, eles foram acusados pelo público conservador de promover o satanismo entre algumas regiões. No início houve uma rejeição de grande parte da população para o estilo, mas ironicamente, ajudou também a aumentar a popularidade da banda, que viu crescer uma enorme legião de seguidores, em sua maioria, jovens.

Capa do disco

Uma das maiores curiosidades deste trabalho é a fotografia que ilustra a capa. Por muito tempo, pessoas diziam que a tal "mulher" da fotografia, era uma bruxa, depois afirmaram ser um bruxo, e na maior delas, diziam que era o Ozzy Osbourne! Mas o fato é que o local desta foto acabou se transformando uma grande atração turística, principalmente pelos amantes do heavy metal. Para quem quiser conhecer, trata-se do Moinho de Mapledurhan no rio Thames.

Sucessso de vendas

Black Sabbath alcançou o TOP 10 da parada inglesa. O primeiro trabalho do grupo ganhou disco de platina tanto na Inglaterra quanto nos EUA. O disco também fez muito sucesso no Canadá. Depois disso, eles enfileiraram clássicos, que vieram marcar a história do rock e influenciar várias gerações de bandas. Mas isso é uma história que não precisa ser contada.

0 comentários:

Postar um comentário